PONTAL DE CACILHAS: Novembro 2007

quarta-feira, novembro 28, 2007

CAIS DO GINJAL JUNTO AO OLHO DE BOI, CACILHAS




Cais do Ginjal junto ao Olho de Boi - Cacilhas
CMA Set. 2000 © CMA


terça-feira, novembro 27, 2007

ELEVADOR DA BOCA DO VENTO E JARDIM DO RIO, VISTO DO GINJAL, CACILHAS



Elevador da Boca do Vento e Jardim do Rio,visto do Ginjal - Cacilhas
CMA Jul. 2005 © CMA


segunda-feira, novembro 26, 2007

PONTE 25 DE ABRIL, À NOITE



Ponte 25 de Abril à noite
CMA Jun. 2004 © CMA


domingo, novembro 25, 2007

CACILHEIRO EM TRAVESSIA NO RIO TEJO



Cacilheiro em travessia no rio Tejo
CMA Out. 2002 © CMA


sábado, novembro 24, 2007

TELMA MONTEIRO, PRESTIGIOU PORTUGAL E É O ORGULHO DOS ALMADENSES



Telma Monteiro é vice-campeã mundial e confirma presença em Pequim 2008.
A judoca do Feijó, que representa o Benfica / Construções Norte-Sul, foi a única europeia presente num pódio maioritáriamente asiático, após quinze horas em competição e seis combates com adversárias bem cotadas.
Depois da medalha de bronze no Cairo (2005) é a segunda vez consecutiva que stá entre as melhores do Mundo.



sexta-feira, novembro 23, 2007

NOVA PRAÇA SÃO JOÃO BAPTISTA




Mais uma nova Praça renasce em virtude da construção do Metro Sul do Tejo.
A emblemática São João Baptista vai ser requalificada e tornar-se mais aprazível para almadenses e visitantes.


sábado, novembro 17, 2007

ERMIDA DE S. SEBASTIÃO, TOTALMENTE REQUALIFICADA

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

As Obras para a conclusão sa reconstrução e requalificação da Ermida de S. Sebastião vão avançar para a segunda fase de trabalhos que inclui acabamentos, mobiliário e arranjo do espaço exterior.
Ao fim de um longo trabalho de investigação histórica, arquitectónica e artistica e de um conjunto de obras, a Ermida de S. Sebastião, no Largo das Andotinhas, no centro de Almada, recuperou a dignidade perdida, entrando brevemente na fase final de obra.
Em Outubro termina o concurso público para segunda, e última, fase das obras de reconstrução deste edifício, prevendo-se que a empresa ganhadora entre no terreno no início do próximo ano, dependendo do visto do Tribunal de Contas.
A memória recente que todos têm deste edifício é o seu elevado estado de degradação. Isto porque desde princípio do século XIX que não existe culto nesta Ermida, tendo tido os mais diversos usos : palheiro, taberna e habitação precária.
Actualmente, quem passa pelo Largo das Andorinhas já consegue observar a renovação do edifício. As paredes pintadas de branco, a cobertura nova e o alçado principal (no qual sobressai a cantaria a eixo, um arco de asa de cesto encimado por janelão rectangular e frontão curvo interrompido por cartela, em cujo interior estão três setas relevadas, em alusão à iconografia do orago, o Mártir S. sebastião) já são visiveis a partir do exterior.
O interior, onde em tempos existiram dois pisos de habitações degradadas, é agora um espaço amplo e iluminado com luz natural que entra directamente por grandes janelas rasgadas na parte superior das paredes.
O tecto da nave, uma abóboda de berço, está forrado com fasquiado de madeira que já dá ao interior do edifício um ambiente acolhedor.

sexta-feira, novembro 16, 2007

ERMIDA DE S. SEBASTIÃO, CONHECER O EDIFÍCIO

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket


Durante a primeira fase de obras foi possivel conhecer profundamente o edifício original, conhecimento que determinou os necessários ajustes definidos para a segunda fase do projecto de requalificação.
Foram encontradas as fundações da Ermida do Séc. XVI cuja configuração se desconhecia, e sobre as quais está construído o actual edifício, que data do Séc. XVIII.
Foi encontrada a pedra do púlpito, que tinha sido retirada da sua localização original para ser utilizada como revestimento de pavimento, assim como algumas outras cantarias enterradas.
Foi ainda identificado o acesso ao coro alto, que será mantido.
Considerando que o uso original do edifício lhe será devolvido, define-se uma nova entrada mais confortável a sul e uma nova sacristia, também a sul.
Todos os acabamentos necessários, o mobiliário, uma iluminação adequada, assim como a requalificação da área envolvente e construção do adro completará esta fase final de obras, a qual terá uma duração possível de 15 meses, após o visto do Tribunal de Contas.
Quando estiver pronta, a Ermida de S. Sebastião será então devolvida à população para a sua função original, ou seja, ao culto religioso.